3 jan 2019

Resenha – Escolhida (Aquária Livro 1).

Salut mes amours! 🧜‍♀️

Na época em que Elena a autora me chamou para participar da leitura coletiva do livro dela eu infelizmente não consegui, até entrei no grupo, mas aconteceu tanta coisa comigo que não consegui acompanhar a leitura.

E agora, algum tempo depois, estou muito feliz em trazer a resenha dele pra vocês!

Título: Escolhida.
Autora: Elena Johnson.
Editora: Publicado pela Autora na Amazon e Wattpad.
Páginas: 313
Ano de Publicação: 2018.
⭐⭐⭐⭐⭐

A primeira coisa que notei é que Elena (a autora) chama a atenção para os detalhes, temos riqueza em descrição de roupas, lugares e trejeitos e eu como uma vívida jogadora de rpg me encanto com os detalhes.

Uma outra coisa que notei e que me deixou realmente intrigada com a capacidade da autora, é que igualmente a personagem principal, nós também vamos nos esquecendo de quem é June e a reconhecendo apenas como Alana.

Quando fui escrever essa resenha precisei rever o começo do livro e minhas anotações para clarear minhas ideias de como a personagem era no começo de tudo!

June é filha de pais ricos porém mesmo assim não à achei soberba ou metida, ela simplesmente cumpre seus deveres como filha de pessoas conhecidas e sabe o seu lugar na sociedade.

Com alguns acontecimentos, June se vê longe de tudo o que ela conhece e é aí que ela começa a mudar.

“Existe apenas o mar, o céu e as árvores.”

Deve ser desesperador se ver sozinha em um lugar desconhecido, mas ao meu ver, ela se sai muito bem.

“Como um lugar tão bonito pode ser uma prisão?”

Fiquei admirada com a força de vontade da personagem principal, porque ter 17 anos e se ver sozinha na situação em que ela está e mesmo assim ser forte e determinada, é realmente incrível e a cada capítulo ela se mostra mais forte ainda.

Nesse livro encontramos muitas raças além dos humanos, por isso confesso que em certo ponto do livro fiquei com medo da autora abrir muito o leque sobre o assunto e a diversidade de raças e acabar se perdendo, MAS fiquem tranquilos my friends, Elena é um gênio e sabe muito bem para onde está indo.

É um pouco difícil entender como a personagem aceita aparentemente muito bem tudo o que ela está passando, embora ela tenha tido uma cena de chilique (hihihi) eu, particularmente falando, não sei se aceitaria fácil dessa maneira.

“Tenho tentado disfarçar, mas a verdade é que sou uma prisioneira aqui.Sempre fui.”

June as vezes se mostra muito confusa, sobre querer estar nesse lugar e de querer ir para casa, mas quem não estaria? Não tem como simplesmente esquecer todo um passado.

“Provocar esse tipo de sentimento não era o que eu queria, só porque estou sofrendo com o que ele me falou não quer dizer que preciso ataca-lo também.”

Esse pensamento de June é muito lindo pois podemos perceber o quanto a personagem cresceu e amadureceu!
Se metade do mundo pensasse isso uma vez por dia, o ser humano seria com certeza muito melhor.

June se vê por fim como Alana, envolvida em tramas, mistérios e muitos segredos e é bem aí que o livro acaba, deixando a gente com aquela água na boca com vontade de quero mais, com vontade de ser June, ser Alana, ser Escolhida.

Eu mal posso esperar a hora que Elena terminar a continuação, se vocês quiserem também ler a trama e poder acompanha-la corre lá na Amazon ou no Instagram da Autora!

2 Comentários

  • Oi Isa,
    Uma das coisas que mais gosto em séries é quando os personagens evoluem para além do esperado. Ainda não conhecia essa obra, mas fiquei encantada pela premissa dela, pois adoro redes de mistérios.
    Adorei a resenha.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

  • Que fantasia legal, me lembrou a série Corte da qual gostei muito, então acho que gostaria dessa tb.
    Prefiro aguardar a autora acabar a série, já estou com outras em andamentos. Mas espero ler e gostar tanto quanto vc!! Sou muito ligada nesses elementos de outros povos com humanos.

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com